Pesquisar
Close this search box.

Artigos

Post: AMOR EM PROL DO BEM COMUM

Início
News
Post

A época em que nos encontramos é de profunda crise. Deparamo-nos com a crise quando o modelo novo não está pronto para substituir o atual. É uma época de transição de paradigmas.

Saímos de uma geração de família rígida, que passou grandes privações, mas teve a pior das ideias: não deixar os filhos passarem o que já passaram. Não valorizou o que tinha de bom em suas raízes culturais. Hoje, temos muitas crianças que não têm resistência à frustração. É preciso construir pontes sem perder o caminho. Qualquer que seja a crise, ela é uma oportunidade de mudança de rumo, de interesse, de realização, de avivamento, de crescimento… É preciso que a família seja a primeira a ensinar valores éticos e morais. É fundamental que os pais não se percam, façam-se respeitar e assumam a responsabilidade central pela educação dos filhos com diálogo, respeito e afetividade.

Isto é fazer prevenção! Entretanto, essa não é uma tarefa simples, por isso muitos pais encontram dificuldades, até porque foram educados de outra forma. Precisamos ajudar uns aos outros. É necessário tomar atitude, comece por você e depois por aqueles que estão mais próximos.

Fazer o bem é verdadeiramente vivenciar a responsabilidade social na sua forma mais genuína, não nos livra do sofrimento, mas descobrimos um amor sobrenatural, como no exemplo de Paulo (I Timóteo 1:5-19). Situações difíceis ele passou, mas utilizou de suas experiências na fé para instruir Timóteo, seu filho na fé, a prosseguir na caminhada.

Todo aquele que busca se estruturar na fé, no trabalho, com disciplina, amor e na oração pode influenciar muitos a encontrar/construir/ reconstruir o seu caminho rumo a uma vida de qualidade.

Devemos ser perseverantes na fé e no servir ao próximo. Precisamos ter a coragem de abrir nossos pensamentos, nosso coração, refletir sobre nossas ações e mudar o necessário para cumprir o nosso papel. Dar o melhor de si. Ser agradável. Dar bons testemunhos, andar lado a lado, compartilhar, criar elo entre as pessoas, sem se esquecer que a ética e o amor são fundamentais para a construção de uma sociedade cada vez melhor.

Sempre é tempo de ser feliz. De nada adianta ficar só reclamando que está tudo ruim, os nossos pensamentos e atitudes é que podem começar a mudança. Há sempre uma escolha. É possível reconstruir vidas.

Não nos escandalizarmos com os problemas e as dificuldades, mas escolhermos os valores da fé, verdade e honestidade que podem transformar a sociedade.

Cada um pode atuar de diferentes maneiras, com seus dons, talentos, experiências, com persistência, e acima de tudo, muito amor em prol do bem comum.


Por Suely Fernandes de Souza, Coordenadora do PQVAE/Regional Amor-Exigente, Jataí/GO – edição n° 226 da REVISTAE – Julho/2018.

×