Pesquisar
Close this search box.

Artigos

Post: EU SOU ÉTICO?

Início
News
Post

Ao nos depararmos com os conceitos do 9° princípio ético, à primeira vista, parece-nos definições diferentes e, até, conflitantes. Porém, se nos detivermos com mais atenção, à sua análise, veremos que todos trazem em seu cerne os mesmos conceitos e propostas de respeito, honestidade, integridade, justiça, limites e participação de cada um dos integrantes de um grupamento social, seja ele o familiar, da comunidade (vizinhos, municipal, estadual, etc.) onde esteja inserido, ou grupos com finalidades específicas, como o Amor-Exigente.

Qualquer que seja o grupamento a que se refira, para que ele progrida, é necessário que se estabeleçam regras de comportamento e condutas que deverão ser respeitadas. Para isso precisamos ter uma conduta ética que nos faça compreender nossos direitos e deveres, nossos limites e possibilidades.

Antes de prosseguir, vejamos a definição de Ética: É o estudo dos princípios da moral. Moral é a parte da filosofia que trata dos costumes, deveres e modo de proceder dos homens nas relações com seus semelhantes. O corpo de preceitos e regras para dirigir as ações do homem, segundo a justiça, honestidade, pudor e a disposição para respeitar os direitos de cada um.

Portanto, em qualquer grupo em que expressemos o desejo de ser parte integrante, estamos nos comprometendo com suas regras, tradições e costumes. Ou seja, precisamos ser éticos. Não há como separar a inter-relação existente entre os integrantes desses grupamentos.

Na família, os pais procuram educar seus filhos segundo conceitos e tradições aprendidos e apreendidos durante suas vidas, preparando-os para serem pessoas boas para si e para os outros, o que trará benefícios para a comunidade social que integrarão. Quando ocorre o contrário (família disfuncional), grupos como o Amor-Exigente oferecem meios para que a família recupere sua funcionalidade por meio de um conjunto de condutas que orientam para a recuperação da boa dinâmica familiar, dentro de um comportamento ético que respeita os preceitos de vida inerentes a cada família. E, aí também, irá se refletir, beneficamente, na sociedade.

Desta maneira, a família funcional e o Amor-Exigente, em separado ou agindo em conjunto, contribuem para o desenvolvimento saudável da sociedade na qual se inserem. Em suma, faz-se necessário trazer para o diálogo familiar as questões sobre ética e moral, pois isso trará reflexos positivos para toda a sociedade.

Finalmente, deixo a todos um questionamento que cada um deve responder para si mesmo. O mesmo que me faço todos os dias: Estou sendo ético?

Deus queira que eu esteja sendo honesto comigo ao responder…

Por Eidga Maynard do Lago, Coordenador do grupo Horizonte-Esperança, Cabo Frio/RJ – edição n° 204 da REVISTAE – Setembro/2016.

 

Busca
Categorias
Posts Recentes
Tags
×